30.4.08

eu mesmo me abando
e deixo meus papeis caindo
junto aos meus passos...

deixo meu corpo seder
junto as minhas atitudes

deixo a alma sedenta
aos seus clamares

mas meu espirito, este ariete
não para seus rumos
mesmo custando o que faz o todo.

cria o risco e leva a finco
a desordem que cria o novo, para poder mergulhar em arte quando chegar em casa; que já viveu a tanto tempo, a casa que já por uma vida toda deseja reviver.

Um comentário:

Ellensil Calima disse...

Meu Amarelinho querido, olá!!!!
=)


Que bom visitar sua casa-blog huhuhu
Boa arrumação na casa!
Quer ajuda, lindo?
^^


=***